Feather-to-be
"Sua cerimônia e sua carinha de santa me enjoam. Política correta não é para mim." Courtney Love
RSS  |  Archive    

paranoid:

❀vintage❀
  9:00 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 132,316 notes ]


  10:20 pm, by nofutureforyou, [ 6 notes ]


(Source: undsasha)

  10:55 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 468,114 notes ]


Me desculpe. 
Minha dificuldade de me desculpar por algo se dá em uma medida ainda maior que a de expressar sentimentos - mas eu forço esse óbice e, enfim, consigo derrubá-lo. Sinto, agora, uma vontade demasiadamente grande de inserir um espaço em branco na minha mente, no lugar de pensamentos negativos, de informações que eu não deveria absorver, que não deveriam continuar rebatendo-se nas paredes invisíveis dentro de mim. Mas ali estavam, ali sempre estiveram. A cada passo adiante que dou, são três passos atrás. Medos, inseguranças, hesitação, vulnerabilidade - é isso! 
Uma aflição agonizante acompanha minha tentativa de alcançar seu coração, a sua essência. Aflição filiada do medo de eu estar ocupando um espaço já preenchido por outros amores, outros afetos. Eu sei, eu tenho essa gnose de que não mereço o lugar que pretendo - e tenho pretendido - ocupar; ora, todos sabemos da minha insignificância. Que coisa pequena, aflita e sôfrega que eu sou, compara a sua latente, constante frigidez? Eu tento ser algo bom, lhe fazer o bem e vulcanizar apreço ao seu redor, mas a consequência disso sempre vem no meu exagero de cuidado. Tento te cuidar, nos cuidar, mais que me cuidar. Quem sou eu senão sua adoradora? 
Então, me desculpe. Me desculpe por não pensar duas vezes quando ouço algo em relação a você, porque adiante já me interesso. Quero sempre ser o melhor para você, e é difícil me conformar que não posso sempre, não posso ser melhor em tudo; em comparação à tudo que você já vivenciou antes de eu existir para você. É praticamente torturante para mim saber que eu nunca serei nada disso, mas continuo tentando aceitar e entender. Quem sabe um dia eu serei tudo que você precisa para te fazer sorrir, quem sabe um dia eu serei o “seu bem” como você é o meu. Me desculpe por estragar, mais uma vez, o seu dia. 
I heard the words come outI felt that I would dieIt hurts so much to hurt youThen you look at meYou’re not shouting anymoreYou’re silently broken
                                                   Eu amo você. 

Me desculpe. 

Minha dificuldade de me desculpar por algo se dá em uma medida ainda maior que a de expressar sentimentos - mas eu forço esse óbice e, enfim, consigo derrubá-lo. Sinto, agora, uma vontade demasiadamente grande de inserir um espaço em branco na minha mente, no lugar de pensamentos negativos, de informações que eu não deveria absorver, que não deveriam continuar rebatendo-se nas paredes invisíveis dentro de mim. Mas ali estavam, ali sempre estiveram. A cada passo adiante que dou, são três passos atrás. Medos, inseguranças, hesitação, vulnerabilidade - é isso! 

Uma aflição agonizante acompanha minha tentativa de alcançar seu coração, a sua essência. Aflição filiada do medo de eu estar ocupando um espaço já preenchido por outros amores, outros afetos. Eu sei, eu tenho essa gnose de que não mereço o lugar que pretendo - e tenho pretendido - ocupar; ora, todos sabemos da minha insignificância. Que coisa pequena, aflita e sôfrega que eu sou, compara a sua latente, constante frigidez? Eu tento ser algo bom, lhe fazer o bem e vulcanizar apreço ao seu redor, mas a consequência disso sempre vem no meu exagero de cuidado. Tento te cuidar, nos cuidar, mais que me cuidar. Quem sou eu senão sua adoradora? 

Então, me desculpe. Me desculpe por não pensar duas vezes quando ouço algo em relação a você, porque adiante já me interesso. Quero sempre ser o melhor para você, e é difícil me conformar que não posso sempre, não posso ser melhor em tudo; em comparação à tudo que você já vivenciou antes de eu existir para você. É praticamente torturante para mim saber que eu nunca serei nada disso, mas continuo tentando aceitar e entender. Quem sabe um dia eu serei tudo que você precisa para te fazer sorrir, quem sabe um dia eu serei o “seu bem” como você é o meu. Me desculpe por estragar, mais uma vez, o seu dia. 

I heard the words come out
I felt that I would die
It hurts so much to hurt you

Then you look at me
You’re not shouting anymore
You’re silently broken

                                                  Eu amo você. 

  4:16 pm, by nofutureforyou


(Source: showslow)

  4:53 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 11,535 notes ]


 

anus:

Asleep - The Smiths

(Source: musicismayhem)

  6:45 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 17,583 notes ]


thelovenotebook:

Click here for more love quotes
  7:30 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 261,081 notes ]


(Source: e-l-w-i-n-g)

  6:51 pm, reblogged  by nofutureforyou, [ 41,710 notes ]


  7:58 am, by nofutureforyou


  7:57 am, by nofutureforyou, [ 3 notes ]